Fedora 16 usará o sistema de arquivos Btrfs por padrão

Quando o assunto é se aventurar com as novas tecnologias, a distribuição Fedora está sempre à frente das demais. Seguindo essa tradição de ousadia, sua próxima edição pode adotar um novo sistema de arquivos. De acordo com as propostas para o Fedora 16, o Btrfs será o sistema de arquivos padrão usado no próximo lançamento. A proposta foi aprovada pelo Comitê de Direção de Engenheria Fedora (Fedora Engineering Steering Committee). Na distribuição, a mudança de EXT4 para Btrfs será uma “troca simples”, o que significa que alguns dos principais recursos do Btrfs, como RAID e o gerenciamento lógico de volumes, não serão forçados aos usuários.

O Btrfs é um novo sistema de arquivos copy-on-write para Linux que suporta uma série de recursos que outros sistemas para Linux carecem, como pooling, instantâneos de estado do disco, soma de verificação e spanning integral de múltiplos dispositivos.

Até então, o sistema de arquivos mais popular em uso na maioria das distribuições Linux é o EXT4. Ao usar o novo Btrfs como padrão novas opções estarão disponíveis para os usuários, como uma maior integridade dos dados através da soma de verificação, instantâneos do sistema inteiro de arquivos antes de qualquer grande mudança, melhor gerenciamento de volume e RAID.

O lançamento do Fedora 16 está previsto para o período entre o final de Outubro e o início de Novembro. Testes e desenvolvimento para a distribuição seguirão usando o Btrfs como o sistema padrão. Caso qualquer problema surja durante os testes a mudança para o novo sistema de arquivos será adiada para o Fedora 17.

Caso o Fedora 16 venha realmente a usar o Btrfs como padrão, será a primeira distribuição com grande abrangência a fazê-lo. Suporte ao sistema já é oferecido de forma experimental na maior parte das distribuições.

A mudança para o Btrfs também pode significar a chegada do GRUB2 no Fedora 16, já que o GRUB legado não suporta o sistema de arquivo. Essa transição será praticamente invisível aos usuários do Fedora, a não ser que eles queiram fazer usos dos novos recursos oferecidos. Para os sistemas que já possuem a revisão 15 da distribuição, as partições EXT4 serão mantidas no ato de atualização do sistema.

Fonte: digitizor, em inglês.

Sobre A. Almeida

Administrador na Síntese Solute e gestor de projetos na associação Santa Zita Ver todos os artigos de A. Almeida

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: